Manometria Esofágica

0

O que é manometria esofágica:

Manometria esofágica é um procedimento que mede a força e a função dos músculos do esôfago– órgão que trabalha para conduzir e empurrar a comida e líquidos da boca para o estômago.

Preparo para o exame:

  • Na noite antes do exame, não comer ou beber depois da meia-noite e até que o final do procedimento
  • Medicamentos que precisam ser tomados regularmente, tais como para hipertensão arterial ou medicação para o coração, podem ser tomados com poucos goles de água pela manhã.
  • Se o paciente tem diabetes, ao não fazer o desjejum, pode afetar sua necessidade de medicação antidiabética. Geralmente metade da dose habitual de medicação é tomada pela manhã. Isto deve ser revisto com o seu médico ou profissional de saúde.
  • Medicamentos que não são essenciais não devem ser tomados no dia do exame até depois dele concluído. Estes medicamentos incluem: Analgésicos em geral, Sedativos ou tranquilizantes; Antispasmodicos, antieméticos ou pró-cinéticos. Na dúvida pergunte ao seu médico ou ao laboratório em que fará o exame.

Como é feito o exame:

A manometria esofágica demora cerca de 20 minutos. O técnico irá verificar com o paciente se não comeu nada dentro de 6 horas antes do estudo. No início do exame, o paciente deve ficar sentado na posição vertical. Uma narina é anestesiada com um lubrificante anestésico. Um fino tubo de plástico flexível,com cerca de meio centímetro de diâmetro, é passado através da narina anestesiada, passando pela parte posteriorda garganta e descendo peloesôfago, sendo engolidonormalmente.Podem haver alguns engasgos durante a passagem, mas são facilmente controlados por instruções do técnico.

Com a sondaposicionada dentro do esôfago, o paciente ficará deitado. Depois de um curto descanso para permitir que as pressões esofágicasse equilibrem e quando o paciente estiver habituado à presença da sonda, o examecomeçará. As pressões geradas pelo músculo esofágico serão medidas com o músculo em repouso e durante as deglutições de água oferecidas pelo técnico. Várias deglutições serão feitas para permitir a medição do esfíncter esofágico inferior (a barreira ao refluxo), esôfago (o tubo de deglutição) e o esfíncter esofágico superior (na garganta). Gravações de pressão são feitas ao longo do estudo e o tubo é então retirado. O paciente pode retomar a atividade regular, fazer alimentação e tomar medicamentos imediatamente após o teste.

Quais são os efeitos adversos da manometria esofágica:

Apesar deser um pouco desconfortável, o procedimento não é doloroso, porque a narina, através do qual o tubo é inserido, é anestesiada. Uma vez que a sonda está no lugar, o paciente fala e respira normalmente. Os efeitos adversos da manometria esofágica são menores e incluem leve irritaçãona garganta. Ocasionalmente, durante a inserção, a sonda pode entrar pela laringe (caixa da voz) e causar tosse. Quando isso acontece, o problema geralmente é reconhecido imediatamente, e o tubo é removido. Extremo cuidado deve ser usado ao colocar a sonda em pacientes que tem dificuldades para engolir, porque sem uma deglutição adequada para relaxar o esfíncter esofágico superior,a sonda desvia-se do caminho natural, causando desconforto.

Quando é usada a manometria esofágica:

A situação mais comum é para avaliar a causa de refluxo de ácido do estômago para o esôfago(Doença do Refluxo Gastroesofágicoou DRGE). Os sintomas da DRGE incluem azia e regurgitação. A segunda situação mais comum é determinar a causa dos problemas com a ingestão de alimentos ou líquidos que possam ficar presos na altura do peito depois de os engolir. A terceira é para avaliar pacientes com dor torácica, comumente associada à dor no coração, mas que podem ser provenientes do esôfago. Finalmente, o teste pode ser necessário para se determinar a posição mais adequada  para a sonda de pHmetria esofágica.

Como é usada a manometria esofágica:

A manometria esofágica pode diagnosticar várias condições esofágicas que podem  dificultar a passagem da comida depois de engolida. Por exemplo, a “acalasia” é uma condição na qual o músculo do esfíncter inferior do esôfago não relaxa após a deglutição, impedindo que o alimento ingerido não chegue ao estômago. Como resultado, a comida fica presa dentro do esôfago. A função anormal do músculo do corpo do esôfago também pode   dificultar a descida do conteúdo ingerido. Por exemplo, pode haver falha em desenvolver a onda de contração muscular para ajudar a impulsionar o alimento para o estômago (como pode ocorrer em pacientes com esclerodermia ou hérnia de hiato). O funcionamento anormal da musculatura esofágica também pode causar episódios de dor no peito que pode imitar a dor no coração (angina). Essa dor pode ocorrer se o músculo esofágico se contrai inconstantemente ou tem contrações muito fortes. Em ambos os casos, a manometria esofágica pode identificar a anormalidade muscular e orientar seu tratamento.

A manometria esofágica é também utilizada para avaliar pacientes que podem ter a doença do refluxo gastroesofágico (DRGE). Geralmente identifica fraquezas no esfíncter esofágico inferior – o músculo que impede que o ácido do estômago retorne para o esôfago.